Skip Navigation

Sustentabilidade


Meio ambiente e clima


À medida que prosseguimos rumo a um futuro sustentável, reduzir nossa pegada ambiental, aumentar a eficiência energética e atingir metas ambiciosas de redução de carbono são nossas prioridades.

Como atuamos

Por sermos uma empresa que se preocupa com o meio amibiente, estabelecemos metas ambiciosas de redução da emissão de gás carbônico. Para que isso se torne realidade, foi realizado um aumento na participação de energia verde em mais de 45% durante o ano passado. Além disso, alcançamos a redução significativa de nossas emissões nos escopo 1 e 2 ao longo dos últimos dois anos e, com isso, obtivemos um progresso comprovado, graças ao nosso robusto sistema de gestão ambiental.

Metas com base científica

Nossas metas são ambiciosas quando se trata da redução de emissões de GHG. Elas foram validada pela Iniciativa de Metas com Base Científica (SBTi).

  • Assumimos um compromisso de redução em valores absolutos de emissões dos escopos 1 e 2 em 53% até 2030 (ano base: 2019). Ademais, nos comprometemos com a redução em valores absolutos de emissões do escopo 3 no uso de produtos vendidos em 23% até 2030 (ano base: 2021).
  • As metas relativas às emissões de GHG nas nossas operações (escopos 1 e 2) são alinhadas com as reduções necessárias para manter o aumento do aquecimento global na faixa de 1,5 °C, a meta mais ambiciosa no Acordo de Paris. Nosso objetivo para emissões na cadeia de valor (escopo 3) atendem aos critérios da SBTi para metas relacionadas a cadeia de valor, o que significa que estão alinhadas às melhores práticas do momento.

Proteção climática

O nosso objetivo é reduzir nossas emissões de carbono em toda a cadeia de valor. Nossa frota de mais de 16 mil veículos representa o maior impacto sobre nossas emissões. Portanto, estamos concentrando esforços na redução de nossa pegada de carbono, reduzindo a quilometragem rodada por nossos técnicos e modernizando progressivamente nossa frota para veículos híbridos e totalmente elétricos.

  • Fomos incluídos na aclamada Lista A da iniciativa Carbon Disclosure Project (CDP) pelo segundo ano consecutivo. O relatório está disponível aqui.
  • Reduzimos nossas emissões diretas (Escopo 1) e indiretas, provenientes da compra de energia (Escopo 2) em quase 20% até o final do ano fiscal de 2020/21, (ano base 2018/19).

Eficiência energética

O foco principal de nossa gestão de energia é no uso de energia 100% renovável e no aumento de nossas medidas de eficiência energética. Dez de nossas instalações de produção na China, Índia, Brasil, Holanda, Espanha e Alemanha já usam 100% de energia renovável.

  • Aumentamos a participação da energia renovável em mais de 45% no ano fiscal de 2020/2021.
  • A TK Elevator integra o RE100 e está comprometida em usar apenas a energia renovável em todas as operações globais até 2030.

Gestão ambiental

80% das nossas unidades de produção receberam certificação ISO 14001 e mais de 53% obtiveram certificação ISO 50001.

  • Todos os nossos sites coletam regularmente dados de consumo de energia e água, bem como de resíduos.
  • Concentramos o foco na redução do desperdício e temos como objetivo atingir no nível de zero desperdício em nossas instalações de produção.
  • O nosso Centro de Inovação e Qualificação (IQC) em Atlanta (Georgia), EUA; nossa unidade de produção em Middleton (Tennessee), EUA; e os nossos escritórios em Zhogshan (China) obtiveram certificação LEED Gold (Liderança em Projetos Energéticos e Ambientais). Além disso, a nossa unidade fabril de elevadores na cidade de Zhongshan (China) possui a certificação LEED Silver.

Nossos compromissos

  • Alcançaremos a meta de 100% de uso de energia renovável em todas as operações globais até 2030.
  • Almejamos reduzir as emissões de nossas operações (escopos 1 e 2), conforme exibido para manter o aquecimento global na faixa de 1,5°C, a meta mais ambiciosa do Acordo de Paris. As emissões de nossa cadeia de valor (escopo 3) alinhadas com os critérios da SBTi para metas de cadeia de valor ambiciosas.
  • Nosso objetivo é atingir o nível zero de emissões globais líquidas o mais tardar em 2050.